Paragominas disponibiliza serviço de acompanhamento a vítima de violência doméstica

Televisão, rádio, redes sociais, enfim vários veículos de comunicação falando constantemente sobre a violência contra a mulher. Assédio, exploração sexual, estupro, tortura, violência psicológica, agressões por parceiros ou familiares, perseguição, feminicídio. Sob diversas formas e intensidades, a violência contra as mulheres é recorrente e presente em muitos países, motivando crimes hediondos e graves violações de direitos humanos. 

Diante de tanta informação, você sabe como proceder quando se depara numa situação como as citadas? Em Paragominas, a Prefeitura disponibiliza o atendimento à mulher vítima de violência doméstica no serviço do Centro de Referência Especializado de Assistência Social - Creas, que ocorre por meio do Serviço de Proteção e Atendimento Especializado a famílias e Indivíduos - Paefi.  

“Ao chegar a mulher "vítima" recebe o acolhimento através de um profissional da equipe do Paefi, em seguida é efetuado o agendamento para a equipe psicossocial para a realização dos atendimentos particularizados psicossociais tanto individualizados quanto interdisciplinar, nos quais irão ouvir o relato e em seguida é feito o encaminhamento necessário à rede, com orientações e apoio a superação da violência vivida.” Explica Tânia Cardoso, secretária de assistência social. 

A qualificação do atendimento passa por todo o contexto da vida familiar, nos quais envolve todas as pessoas que moram na casa da vítima, principalmente os filhos. Mas é muito importante se atentar, que o atendimento no Creas não efetua o boletim de ocorrência, o registro deverá ser feito na delegacia da mulher, existe também o disque denúncia através do número 180. 

O serviço respeita a autonomia e a decisão da mulher vítima na escolha de receber ou não o serviço oferecido pela Prefeitura de Paragominas, e se ela deve ou não permanecer no processo de acompanhamento de todo esse ciclo de tratamento. 

Para debater sobre o assunto, a Semas realizará o I Encontro da Rede de Atendimento à Mulher em Situação de Violência, no próximo dia 28 de março, onde articularão diversos organismos governamentais e não governamentais, com a finalidade de contribuírem na execução e monitoramento de ações em defesa da não violência contra a mulher, para que cada um cumpra seu papel de agente de prevenção, atendimento e repressão frente à grave realidade que atinge milhares de mulheres e famílias. 

Serviço:

I Encontro da Rede de Atendimento a Mulher em Situação de Violência

Local: Auditório do Projeto Menino Feliz – 19º Batalhão da Polícia Militar

Data: 28 de março de 2018

Horário: 8h às 12h e de 14h às 18h