Paragominas realiza campanha com extensa programação para combater o trabalho infantil

Ações envolvem panfletagem, seminários e Dia D, a fim de mobilizar população

A data 12 de junho marca o Dia Mundial e Nacional Contra o Trabalho Infantil, que visa erradicar as formas de trabalho infantil e eliminar todas as formas de exploração do trabalho precoce. Nesse contexto, a Prefeitura de Paragominas, por meio de sua Secretaria de Assistência Social (Semas) promove, este mês, diversas ações referentes à campanha "Não ao Trabalho Infantil na Cadeia Produtiva", com o objetivo de conscientizar e mobilizar a população a lutar pelo fim da exploração do trabalho infanto-juvenil.

A campanha teve início no dia 1º com uma ação realizada na Praça Célio Miranda, um dos principais pontos do município, com uma tenda montada com faixas alusivas à causa. Desde então, outras ações de conscientização estão ocorrendo como palestras, seminários e panfletagem.

Segundo Tatiana Martins, coordenadora de Proteção Social e Especial da Semas, esta mobilização é muito importante para desmistificar alguns fatos sobre o trabalho infantil. "Muitas pessoas ainda possuem uma imagem errada a respeito das condições de trabalho infantil. Por isso estamos trabalhando para esclarecer do que se trata e o que configura, exatamente, um caso de exploração de trabalho precoce", explica.

Tatiana afirma que Paragominas é um dos municípios que possui o compromisso, junto ao Governo Federal, de eliminar todas as formas de exploração do trabalho infantil até o ano de 2020. Segundo a coordenadora, além das ações de conscientização e prevenção, a prefeitura do município se dedica, atualmente, à criação do Plano de Enfrentamento do Trabalho Infantil, composto de sete eixos, entre eles, a mobilização.

Nos dias 09 e 10 de junho, Paragominas apresentará as medidas e ações planejadas até o momento para combater o trabalho precoce, no I Encontro Estadual das Ações Estratégicas Intersetoriais de Enfrentamento do Trabalho Infantil, que será realizado no Centro de Eventos e Convenções da Amazônia (Hangar),na capital paraense.

No dia 13, será realizado o chamado Dia D, no Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) – Camboatã, a partir das 14h. A ação contará com panfletagem e apresentações de capoeira, futsal, coral, dança - em formato de flash mob -, para mobilizar a população.

No dia 16, será realizado um seminário para a Rede de Garantia dos Direitos da Criança e do Adolescente. O evento ocorrerá às 19h, no Teatro Reinaldo Castanheira, e tem como objetivo, também, apresentar o Plano de Enfrentamento do Trabalho Infantil.

A campanha encerrará no dia 28 de junho com mais uma realização do Dia D, desta vez, no CRAS Jaderlândia, mais conhecido como Casequinha. Na ocasião, haverá panfletagem, apresentação de futsal, judô, ballet, hip hop, flash mob e capoeira, protagonizados pelas crianças e adolescentes do centro.