Escola também é lugar de aprender a empreender

A Prefeitura de Paragominas, em parceria com o SEBRAE, vem avançando novas etapas do programa cidade empreendedora com o intuito de integrar gestão pública a pequenos negócios. Um dos grandes avanços é o projeto Empreendedorismo para o Ensino Fundamental (JEEP), que vem implementar uma educação empreendedora dentro da sala de aula. O curso de capacitação já está acontecendo na escola Anésia da Costa Chaves.
Essa não é a primeira vez que a escola Anésia vem desenvolvendo esse projeto. Em 2017, os professores tiveram acesso ao curso e puderam integrar o aprendizado empreendedor às aulas. Os resultados foram ótimos, segundo a diretora da escola, a professora Andréia: “Em 2017 nós fizemos a feira do empreendedor, e mesmo depois que foi finalizado, os alunos continuaram fabricando os puffs de garrafa pet que foi algo que eles aprenderam durante a oficina com a professora, e os bolinhos de pote que eles venderam aqui no dia da feira do empreendedor, gerando até mesmo uma fonte de renda. Nós pudemos visualizar um retorno”, disse.
A ideia é despertar as dez características do empreendedor nas crianças e adolescentes através dos professores. Serão três dias de capacitação para os docentes do 6º ao 9º ano. A ideia é dar a eles base para incluir o espírito empreendedor dentro da sala de aula, em uma interdisciplinaridade junto com as matérias que eles já ensinam.
“Os alunos vão aprender a fazer pesquisas de mercado, entender como o mercado funciona... sabe, o projeto traz essa consciência para o adolescente que está em formação. Nós vemos uma cidade limpa e organizada, isso vem de uma base, e essa a base é na escola. Com certeza teremos um futuro melhor ao oferecer essa oportunidade por meio dessas habilidades empreendedoras, especialmente porque nós temos muitos alunos talentosos. Talentos adormecidos que podem ser aperfeiçoadas, essa é a ideia do programa”, explicou a professora Andréia.
A primeira etapa terminou em setembro e a partir da primeira semana de outubro já haverá a implementação do projeto. Os professores irão se reunir para planejar as oficinais que acontecerão durante os meses de outubro e novembro, antes da grande finalização onde ocorrerá a feira do empreendedor.