Semec em parceria com as polícias civil e militar promove ação em combate a violência nas escolas

Pensando na segurança dentro das escolas paragominenses da rede pública, a Prefeitura de Paragominas através da Secretaria Municipal de Educação (Semec), em parceria com a Polícia Civil e Militar, lançou na última sexta-feira, o projeto intitulado “Combate a violência nas escolas”.

O principal objetivo da ação é reunir estratégias a fim de combater a violência dentro das salas de aula, garantindo assim a segurança de todos os alunos e professores, e desta forma tornar o ambiente educacional cada vez mais harmonioso.

A reunião aconteceu em uma das 9 escolas participantes do projeto, Escola Irmã Maria Angélica Dantas, com a presença de diversas autoridades comprometidas ao combate da situação, como o representante da Polícia Militar, Major Rodrigo Leite, que falou sobre a atuação no projeto, “vamos aumentar a presença da polícia nas escolas, com o intuito de aumentar a disciplina para que o professor possa fazer o que é previsto em suas atribuições, que é educar. Vamos entrar com palestras provocando essa sensação de civismos nos alunos para melhorar a disciplina”, disse.

Na ocasião também se fez presente a vice-prefeita Mozimeire Costa, que frisou sobre a importância da união dos parceiros comprometidos e também como esta força tarefa irá melhorar no dia a dia escolar, “vamos fazer uma segurança preventiva e também trazer para os nossos alunos e servidores os nossos deveres e direitos para que tenhamos uma sociedade melhor”, afirmou.

O Superintendente da Polícia Civil, Antônio Miranda, falou o quanto a parceria é importante, e principalmente sobre como esta ação vai assegurar o direito dos professores de educar em um ambiente seguro, “vamos atuar como agentes garantidores da gestão do professor dentro das escolas, atuando com todos os mecanismos como forma de garantir que os professores atuem de forma completa e plena”, destacou.

Diversas palestras, e até mesmos atos cívicos como hasteamento de bandeiras e execução do hino nacional vão fazer parte da rotina das escolas participantes do projeto, fazendo com que os alunos e professores se sintam em um ambiente cada vez menos violento, e propício para ensinar e aprender.