Intercâmbio de Jovens Indígenas acontece em Paragominas durante o mês de agosto

Nos próximos dias 7, 8 e 9 de agosto, o nosso município irá sediar a terceira edição do Intercâmbio de Jovens Indígenas. O evento acontece na aldeia Barreirinha, sendo promovido pelo Distrito Sanitário Especial Indígena Guamá Tocantins (DSEI – Guatoc), da Secretaria Especial de Saúde Indígena do Ministério da Saúde, com parceria direta da Prefeitura de Paragominas.

O evento vem com o principal objetivo de integrar as aldeias, e principalmente o povo indígena, onde se farão presentes jovens de todos os polos base do DSEI Guatoc no Estado, sendo uma novidade da edição deste ano, já que nas duas primeiras não houve essa participação em massa de outras aldeias. Durante os três dias do intercâmbio haverá gincanas, jogos esportivos e atividades culturais diversas, incluindo apresentações de teatro, música e dança dos grupos juvenis de cada aldeia participante.

“O intercâmbio responde a uma demanda dos próprios jovens das aldeias atendidas pelo Distrito, em especial aqueles que já participam de grupos de jovens, e gostariam de se aproximar e trocar experiências e conhecimentos com outros grupos de outras aldeias”, comentou Pedro MacDowell, analista de políticas sociais do DSEI.

A Prefeitura de Paragominas vem como incentivadora do evento a fim de valorizar a cultura dos índios, e por isso disponibilizou dois transportes para fazer o traslado dos participantes até a aldeia Barreirinha. “Para nós como poder municipal é de suma importância a valorização do que temos em nosso município, e neste caso em nosso Estado, por isso estamos sempre incentivando a integração dos povos indígenas, e consequentemente com este evento, valorizamos também a cultura, esporte e lazer, tão presente na terceira edição do Intercâmbio de Jovens Indígenas”, falou o Prefeito Paulo Tocantins.

Parceria essa que é reconhecida por todos, principalmente pelos próprios jovens indígenas locais que foram os pioneiros na iniciativa do evento. “A parceria com a Prefeitura é essencial para a realização do evento, principalmente na ideia de valorizar a cultura indígena, e também incentivar a vontade dos jovens em promover este encontro de agregação entre as aldeias, bem como um momento de lazer e fortalecimento de vínculos”, destacou Stanney Everton Nunes, coordenador do DSEI – Guatoc.