Audiência Pública reúne diversas pessoas a fim de discutir sobre a construção de ferrovia

A noite da última sexta-feira (3), foi marcada por uma audiência pública que aconteceu no auditório Inocêncio Oliveira, no Parque de Exposições, com o intuito de debater sobre a recente decisão do Conselho do Programa de Parceria de Investimento (PPI) da Presidência da República na renovação das concessões de construção da Ferrovia Vitória Minas e da estrada de ferro Carajás, obra essa que está avaliada em 4 bilhões de reais com grande parte proveniente do Pará.
Muitas autoridades se fizeram presentes, entre elas o Prefeito Paulo Tocantins que falou sobre a importância da ferrovia deve ser construída em solo paraense, “estamos tratando dos interesses do Estado do Pará, e lógico do nosso município de Paragominas, porque acaba sendo contemplado com a ferrovia paraense que foi projetada pelo Estado, e pelo ex-secretário Adnan enquanto secretário de Estado, e que trabalhou muito para que essa ferrovia se tornasse uma realidade”, afirmou. 
A palavra foi dada ao ex-secretário de Estado, Adnan Demachki, que foi quem deu o ponta pé inicial solicitando a construção desta ferrovia no Pará, e que levará a decisão desta audiência até Brasília para debater a questão junto ao Senado, “dia 07 de agosto tem uma reunião no Senado da comissão de infraestrutura, vamos estar presentes para continuar fazendo a defesa. Precisamos nos mobilizar, se não juntar gente, se não se mobilizar, a gente perde essa oportunidade que só acontece de 30 em 30 anos”, destacou. 
O auditório ficou tomado de pessoas que foram contemplar a audiência a fim de lutar por um bem proveniente do Pará, como é o caso do Prefeito de Mãe do Rio, Doido Rabelo, que destacou sobre a união do povo paraense em prol de um bem que vem contemplar todos os municípios, “o paraense tem que se unir para juntos fazer uma diferença, eu acredito que estamos reunidos para trazer melhorias para o Estado. A Ferrovia hoje é um meio de transporte com muita economia para o Estado e vai gerar muita renda, é um ponto fundamental para apoiar e dá incentivo para conseguir essa ferrovia”, disse.