Pará pode ganhar empresa de silos metálicos

 

O secretário de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia (Sedeme), Adnan Demachki, recebeu na SEDEME na manhã dessa quinta-feira (24), o prefeito de Paragominas, Paulo Tocantins; o vice-presidente da Federação das Indústrias do Pará, José Maria Mendonça; e representantes da Multisilos, fabricante de silos metálicos e equipamentos destinados à armazenagem, como secadores, transportadores, máquinas de limpeza e estrutura metálicas. O motivo do encontro é a ideia da empresa em abrir uma indústria no Pará. Estiveram presentes, também, a secretária de meio ambiente de Paragominas, Jaqueline Peçanha.

Com doze anos de existência, a empresa de Londrina (PR) pretende abrir uma filial em Paragominas, no sudeste paraense, para aproveitar algumas vantagens da localização do município e de suas potencialidades. “Achei interessante o ambiente de empreendedorismo que encontramos em Paragominas. É uma cidade que tem uma gestão que acolhe quem quer produzir”, disse o diretor executivo da Multisilos, Gustavo Sá Pereira, que salienta a busca por um melhor atendimento a mercados mais próximos do Pará.

“O que produzimos hoje em Londrina é também levado para o Pará, Maranhão, Piauí, Tocantins e Bahia. Nossa ideia é suprir melhor esse mercado a partir dessa fábrica em Paragominas”.

Para o Governo do Estado, através da Sedeme, a chegada de novos empreendedores, a missão é criar condições para que a empresa se instale definitivamente no Pará e traga benefícios econômicos e sociais. “É dever do Estado valorizar e apoiar quem quer investir no Pará, em quem quer trazer desenvolvimento econômico e, consequentemente, social”, comentou Adnan Demachki, que enfatizou a necessidade da contrapartida para a população, no caso a geração de emprego e renda"

Demachki finaliza, uma indústria de fabricação de silos secadores se implantando no Estado, será de fundamental importância para o crescimento da produção de grãos no Pará, imagine somente o frete que se paga hoje para transportar silos secadores do Sul/Sudeste para serem montados aqui no Estado, além claro dos recursos que se mantém no próprio Estado já que atualmente manda se pra fora para aquisição de silos"

“A ideia é essa, contar com o apoio do governo e da iniciativa privada para qualificar as pessoas que trabalharão conosco na fábrica. Moradores de Paragominas e da região. Ao todo, queremos gerar 150 empregos diretos e mais 150 indiretos em no máximo dois anos”, conta Sá Pereira. A Fiepa tem estrutura do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) em Paragominas e se comprometeu a participar desse processo.

O prefeito Paulo Tocantins explica que Paragominas trabalha para atrair interessados em investir no município, criando assim um clima favorável ao empreendedor. “A cidade se esforça para dar segurança a quem quer investir”, disse. “Uma empresa como essa vem a calhar com o momento de Paragominas e do Pará, que vêm numa crescente muito boa no agronegócio”, completou Tocantins.

Reportagem e fotos: Ascom/SEDEME