Paragominas apoia a Campanha Janeiro Roxo

Começa dia 18 de janeiro campanha de combate à hanseníase  

Quem nunca ouviu falar na lepra? A lepra, também conhecida como hanseníase, dizimou milhões de pessoas no mundo, sendo uma das mazelas mais antigas que se tem notícia. Pessoas portadoras da doença, além de sofrer com os sintomas – lesão dos nervos periféricos, diminuindo a sensibilidade da pele, eram vítimas de preconceitos, muitas vezes obrigados a ser afastados do convívio social. Embora tenha cura, países subdesenvolvidos ainda sofrem com novos casos da doença e o Brasil é um deles. 

Janeiro é o mês da luta internacional contra a Hanseníase, chamado do “Janeiro Roxo”. A campanha nacional reforça o compromisso de controlar a hanseníase, promover diagnóstico e tratamento corretos, além de difundir informações e desfazer preconceitos que tanto prejudicam o diagnóstico preventivo da doença.  

A Prefeitura de Paragominas já promove esta campanha desde 2004, e este ano tem como tema “Todos contra a Hanseníase”, escolhido pela Sociedade Brasileira de Hansenologia (SBH). “Teremos ações em todos os postos de saúde durante este mês, mas durante todo o ano realizamos tratamento para a doença nas nossas 20 Unidades de Saúde da Família, tanto na zona urbana como rural”, explica o enfermeiro Marcondes Mateus, coordenador de Vigilância em Saúde e Epidemiologia da Prefeitura de Paragominas.   

Este trabalho de prevenção e controle da doença vem se intensificando a cada ano, como exemplo podemos fazer um comparativo do ano de 2007 que foram notificados 135 pacientes e ano passado (2017) apenas 70 pacientes.


A Prefeitura de Paragominas oferece tratamento para hanseníase com o apoio de Recursos Humanos como médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, assistência social, psicólogos e rede laboratorial para os casos de pacientes multibacilares. Além disso, a população conta com o serviço de referência de fisioterapia no Núcleo de Reabilitação Municipal onde é realizado o tratamento de prevenção das incapacidades físico motora do paciente. 

O início da campanha este ano acontecerá no dia 18 de janeiro, com abertura no Núcleo de Reabilitação Municipal. A população poderá participar de palestras informativas sobre prevenção, detecção de novos casos, orientações sobre a doença e testes dermatológicos nas Unidades Básicas de Saúde das 07h30 às 12h e das 13h30 às 17h.

Sobre a Hanseníase  

A hanseníase é uma doença crônica, infectocontagiosa e transmitida de uma pessoa doente, que não esteja em tratamento, para uma pessoa saudável suscetível. Embora tenha cura, a doença pode causar incapacidades físicas se o diagnóstico for tardio ou se o tratamento não for feito adequadamente. A orientação é que as pessoas procurem o serviço de saúde assim que perceberem o aparecimento de manchas, de qualquer cor, em qualquer parte do corpo, principalmente se ela apresentar diminuição de sensibilidade ao calor e ao toque. Após iniciado o tratamento, o paciente para de transmitir a doença quase imediatamente.