Prefeitura de Paragominas esclarece à respeito de serviços essenciais durante a greve

Diante da paralisação dos caminhoneiros, que em Paragominas tem decorrido através de uma manifestação pacífica, o país tem passado por momentos difíceis e não tem sido diferente em nossa cidade. Mas a Prefeitura de Paragominas tem se empenhado, e trabalhado, no sentido de manter os serviços públicos essenciais, priorizando o funcionamento deles e definindo estratégias para que eles continuem a funcionar até que se possa voltar à normalidade.

Todos os dias o poder municipal tem se reunido com alguns dos secretários municipais para analisar a situação atual do fornecimento de insumos e produtos básicos em escolas e unidades de saúde. A principal preocupação é com o funcionamento dos serviços públicos primordiais, como: saúde, educação, abastecimento de água e coleta de lixo.

O acompanhamento do cenário está sendo feito constantemente para minimizar os efeitos da greve dos caminhoneiros, e que, apesar da falta de alguns itens, os serviços básicos estão funcionando.

Então, a Prefeitura vem a público informar que as aulas estão acontecendo normalmente, com o serviço de transporte escolar funcionando normalmente e o fornecimento de merenda também.

Não haverá racionamento de água, pois o município tem um estoque de produtos para o tratamento da água para os próximos dois meses.

A Unidade de Pronto Atendimento (UPA) está atendendo apenas os casos que são classificados como urgência e emergência, os demais casos estão sendo encaminhados para as unidades básicas de saúde que estão funcionando normalmente. Será priorizado também os atendimentos de urgência e emergência no Hospital Municipal para que assim os insumos sejam utilizados com racionalidade.

O Prefeito Paulo Tocantins já solicitou à Secretaria de Obras que paralisasse alguns serviços por conta do desabastecimento de combustível. Essa medida visa otimizar o uso de combustível para garantir o atendimento em serviços considerados essenciais e emergenciais.

O Prefeito também esteve pessoalmente conversando com os manifestantes para que eles permitam a passagem de insumos que abasteçam as necessidades básicas da população, e através do diálogo tem conseguido apoio.

O Brasil inteiro entendeu a importância dos caminhoneiros, o quanto é essencial o trabalho deles e quanto são necessárias as reivindicações que eles apresentaram. A Prefeitura está trabalhando para reduzir o impacto na cidade e para a população, fazendo com que a situação possa voltar ao normal o mais rápido possível.